Estresse: Sintomas físicos e psicológicos e as consequências para a saúde

Estresse: Sintomas físicos e psicológicos e as consequências para a saúde

Dr. Pedro Leopoldo

O estresse é uma reação comum do ser humano que acontece quando alguma situação nos oferece perigo ou incômodo. O excesso do nível de estresse pode trazer consequências físicas e mentais e merece nossa atenção e cuidado.
 

Quais as possíveis causas de estresse? 

Tudo aquilo que nos tira de uma zona de conforto causa estresse. As exigências comuns do dia a dia, nos tiram da nossa zona de conforto mas, geralmente não representam um problema para nossa saúde. Entretanto, quando essa exigência aumenta , pode nos sobrecarregar e começa a nos desgastar.  
 

Sintomas de estresse que indicam alerta à saúde 

O estresse pode causar tanto sintomas físicos como psicológicos.  

É importante dizer que a intensidade e gravidade dos sintomas varia de pessoa para pessoa, e que cada um tem seu próprio limiar de sobrecarga. 

Estresse: Sintomas físicos e pricológicos


 

Sintomas físicos do estresse 

  • Mãos e pés frios;  

  • Boca seca;  

  • Dor no estômago; 

  • Sudorese;  

  • Tensão muscular;  

  • Dor nas costas

  • Aperto na mandíbula;  

  • Roer unhas;  

  • Diarréia;  

  • Insônia; 

  • Batimentos cardíacos acelerados;  

  • Respiração ofegante;  

  • Aumento súbito e passageiro da pressão sanguínea;  

  • Agitação. 
     

Sintomas psicológicos do estresse 

  • Lapsos de memória;  

  • Alteração do apetite;  

  • Sensibilidade emotiva excessiva;  

  • Obsessão com o agente estressor;  

  • Irritabilidade excessiva;  

  • Desejo sexual diminuído. 
     

Qual a diferença entre estresse e ansiedade? 

O estresse e a ansiedade podem ter sinais e sintomas semelhantes. 

Ansiedade é caracterizada por sensação de medo, preocupação, agitação e angustia. A ansiedade pode ser decorrente de situações de estresse e pode ser agravada pelo estresse, nas pessoas que já sofrem com o transtorno de ansiedade. 

Muitas vezes a ansiedade é perceptível e fácil de identificar, mas em outros casos não. Por isso, é extremamente importante estar atento aos comportamentos alimentares e do sono, sensação de cansaço persistente, aumento da sensação de insegurança, dificuldade de concentração e oscilações frequentes de humor.   

O tratamento da ansiedade, com psicoterapia e medicamentos é essencial para o controle dos sintomas e melhora da qualidade de vida. 

Quais são as doenças causadas pelo estresse? 

É frequente que o estresse leve a outros transtornos psicológicos, como a  depressão e a ansiedade.  

Mas os danos físicos do estresse muitas vezes  podem passar despercebidos, configurando um grande risco para a saúde. Pressão alta, diabetes, distúrbios alimentares, enxaqueca, gastrite, insônia e síndrome do intestino irritável. Todas essas doenças podem ter relação com o estresse  

O alto nível de estresse pode até colocar a vida em risco, por estar associada a alta incidência de infarto, inclusive o infarto feminino., derrames (acidente vascular cerebral) e com o uso de substancias entorpecentes e álcool. 

Quais os tipos de estresse existem? 

O estresse pode ser classificado em agudo, crônico e evidente.  

Veja exemplos do que pode causar cada um: 

  • Agudo: ocorre por situações traumáticas e passageiras, como uma tragédia e falecimento súbito; Também chamado de pós traumático.  

  • Crônico: afeta grande parte das pessoas e está relacionado com situações recorrentes. 

  • Burnout: Situação limite em que o stress é de tal forma excessivo que há comprometimento da capacidade de raciocínio e auto controle, gerando graves consequências para a saúde. 
     

Quais as fases do estresse? 

Segundo o Ministério da Saúde, o estresse pode ser dividido em três principais fases: alerta, resistência e exaustão.  

  • Fase de Alerta: Quando vivenciamos uma situações desconfortável ativamos a reação ao estresse que é uma atitude biológica necessária para a adaptação às situações. Portanto, essa primeira fase acontece na tentativa de se proteger do  agente estressor. 

  • Fase de Resistência: Após a analise da situação nova ou estressante, o corpo tenta reencontrar seu equilíbrio através da adaptação ao problema ou da sua resolução ou eliminação. 

  • Fase de Exaustão: Se o equilíbrio não for reestabelecido e o agente estressor permanecer presente, a reação ao estresse pode tornar-se crônica. Esse é o estágio mais avançado e pode causar diversos comprometimentos a saúde física e mental. 

Como superar estresse emocional? 

Reconhecer que se trata de uma situação de estresse é o primeiro passo para controlar e combater os seus males. Reconhecendo podemos refletir e conscientemente refletir sobre o que é possível fazer para melhorar essa condição estressora.  

Caso não seja possível sobrepor à situação, é importante buscar ajuda. O tratamento do estresse inclui abordagens psicológicas e, se necessário,  medicamentosas. 

H2>Como lidar com estresse no trabalho? 

Uma dica legal para auxiliar nesse processo, é a meditação. Aprender a meditar, reservar alguns momentos no dia para cultivar o autoconhecimento, aprender a ouvir seu corpo e esvaziar a mente pode ser a chave para não entrar no processo de estresse. 

O nosso dia a dia pode nos expor a diversas situações de conflito e desconfortáveis, que geram a reação inicial do estresse como uma autodefesa. A forma como lidamos com essas situações é importante pois pode nos levar para caminhos emocionalmente mais saudáveis e facilitar a gestão do estresse. 

O local de trabalho pode ser um gerador de estresse e por isso, incentivar o hábito de relações mais empáticas e menos violentas no ambiente laboral faz muito bem para a saúde.  

Outras recomendações para lidar com o estresse incluem a priorização de momentos de lazer e a prática de atividades físicas. 

Tratamentos para estresse 

O tratamento é sempre individualizado e pode incluir psicoterapia e medicamentos. 

Agende aqui o seu exame!

 

Categoria
Saúde