Ultrassonografia obstétrica: o que é, orientações para o exame e cuidados durante pandemia de coronavírus

Ultrassonografia obstétrica: o que é, orientações para o exame e cuidados durante pandemia de coronavírus


Dra. Rita de Cassia Machado

ultrassom obstétrico é muito importante no acompanhamento da gestação. Entenda as diferenças entre os tipos de ultrassom para gestantes e como são feitos: 
 

O que é e para que serve o ultrassom obstétrico?

O ultrassom obstétrico é um exame de acompanhamento do desenvolvimento do bebê durante a gestação. Ele serve para identificar a idade gestacional, avaliar crescimento e vitalidade do bebê, além de detectar gestações múltiplas e auxiliar no diagnóstico de eventuais malformações fetais.

Quando fazer a primeira ultrassonografia obstétrica?

O primeiro exame geralmente é realizado logo no início da gravidez, a partir da 5° semana, por via transvaginal. 

Quais os tipos de ultrassom para gestante?

Há diferentes tipos de ultrassom que são essenciais para acompanhar a gestação. Conheça:  

Ultrassonografia transvaginal

É o exame solicitado logo no início da gestação. Com ele, é possível obter melhor visualização do embrião. Serve para identificar se a gestação está corretamente implantada dentro do útero, avaliar a vitalidade do bebê e o número de embriões da gravidez. No caso de gestações múltiplas, identifica-se neste ultrassom se os gêmeos dividem ou não a mesma placenta, informação fundamental para o acompanhamento da gestação. 

Ultrassonografia transvaginal morfológica do primeiro trimestre

Importante ultrassom da gestação, verificando ainda no I trimestre o risco de alterações cromossômicas na gestação, como a Síndrome de Down. Esta análise é feita através de sinais ultrassonográficos como a medida da Transluscência Nucal, frequência cardíaca fetal, ducto venoso, osso nasal, entre outros. Esta avaliação pode ser complementada com o perfil bioquímico fetal, aumentando a sensibilidade desta avaliação.

Ainda no ultrassom morfológico de I trimestre são revisados sinais da formação inicial do bebê e pode ser avaliado o risco para pré-eclâmpsia (pressão alta na gestação).

Ultrassonografia morfológica do segundo trimestre

Ultrassom indicado entre 20 e 24 semanas de gestação para identificar o crescimento do bebê, a placenta e o líquido amniótico; além da avaliação anatômica das principais estruturas do bebê, como a face, membros superiores e inferiores, o coração e os demais órgãos internos.

Ultrassom obstétrico com doppler

O objetivo desse exame é analisar os vasos sanguíneos e verificar o fluxo de sangue do cordão umbilical e da placenta, de modo que seja possível identificar alguma alteração e diagnosticar eventual complicação. Esse exame pode ser feito nas diferentes fases da gestação. 

O ultrassom é feito no Alta e necessita agendamento prévio.

Agende seu exame

Se quiser agendar no RJ clique aqui

 

Ultrassonografia obstétrica

O ultrassom obstétrico analisa o crescimento e o peso do bebê. Além do funcionamento e posição da placenta. Também descarta formações de diagnóstico tardio, como por exemplo a hidrocefalia. Realizando o exame, é possível ouvir os batimentos cardíacos e observar os movimentos do embrião. 

Como funciona o Ultrassom obstétrico com doppler?

É realizado por um aparelho capaz de emitir ondas sonoras, que atingem o tecido e são convertidos em imagens posteriormente. O doppler serve para identificar e visualizar o fluxo sanguíneo no local. 

O ultrassom é feito no Alta e necessita agendamento prévio. O procedimento é simples, durando em torno de 30 minutos.

Principais cuidados e precauções com ultrassom obstétrico durante a pandemia do coronavírus

De acordo com a Sociedade Brasileira de Ultrassonografia (SBUS), a recomendação é  postergar exames que possam ser adiados, especialmente no 1º e 2º trimestre da gestação.

Porém, todas as gestantes devem se consultar com o seu obstetra previamente para que ele possa auxiliar na melhor decisão a ser feita. É função de cada obstetra decidir as medidas a serem tomadas de acordo com cada caso.

Durante a pandemia do Coronavírus os cuidados que as gestantes devem tomar são:

  • Diminuir o número de pessoas no ambiente hospitalar, por isso, acompanhantes devem seguir as regras de cada instituição;

  • Ser acompanhadas apenas de pessoas que residam no mesmo local e que não possuam doenças crônicas ou que não teve contato com pacientes com gripe ou COVID-19 nos últimos 14 dias;

  • A gestante deverá utilizar máscaras a todo momento e atentar-se às medidas de higiene, assim como o acompanhante. 

 

Agende seu exame

Se quiser agendar no RJ clique aqui

Categoria
Saúde