Outubro Rosa e a conscientização na pele

Outubro Rosa

Para mostrar a importância da conscientização e valorizar as vitórias contra o câncer de mama, nesse Outubro Rosa, demos voz a 5 mulheres que superaram a doença, por meio dos pincéis da artista britânica Emma Cammack, referência em pintura corporal. Com as #HistoriasNaPele, trouxemos a vivência de quem encarou o tratamento do câncer de mama, mostrando onde cada uma das mulheres buscou força e motivação.

Trata-se do segundo tipo de tumor que mais atinge as mulheres no mundo, e que deve somar mais de 57,9 mil novos casos no Brasil somente neste ano. Sabemos que a prevenção por meio do diagnóstico precoce ainda é nossa melhor arma contra o câncer de mama, por isso, listamos os principais exames periódicos que contribuem para detecção no início, quando as chances de cura chegam a 95%.

Principais exames periódicos

Mamografia

Eficaz para detectar nódulos imperceptíveis pelo toque, do tamanho de um grão de areia, por exemplo, a mamografia é indicada para mulheres a partir dos 40 anos, uma vez por ano. Mulheres com histórico de câncer na família devem começar a fazer os exames dez anos antes da idade que a parente tinha ao detectar o tumor.

Ressonância magnética e ultrassonografia

Podem detectar alguns detalhes da mama com mais precisão do que a mamografia. A ressonância é um método com alta sensibilidade para identificar lesões. Já a ultrassonografia pode ser usada para guiar a agulha durante as biópsias e para rastrear alterações em locais da mama mais difíceis de serem visualizados em outros exames.

Exame genético

É indicado apenas para os pacientes que preencham critérios clínicos de câncer hereditário. Os testes analisam o DNA de células do sangue e podem detectar alterações que comprovem o alto risco de desenvolver câncer de mama.

Consulte um médico para informar qual exame você deve realizar de acordo com seu perfil.