Balanite: entenda as causas da inflamação do prepúcio e da cabeça do pênis e como prevenir

Balanite: entenda as causas da inflamação do prepúcio e da cabeça do pênis e como prevenir

Dr. Mario Augusto Delgado

Balanite é uma condição que ocorre devido a uma inflamação do prepúcio, pele que recobre a cabeça do pênis, e da cabeça do pênis.  

Está associada a diversas causas e é mais frequente em homens portadores de fimose.    Os principais fatores de risco incluem: Falta de higiene na genitália, diabetes, obesidade, baixa imunidade e uso recorrente de antibióticos. 

Balanite: o que é a doença? 

O termo balanite vem de bálano (glande) e o sufixo ite = inflamação, assim o termo balanite compreende todas as doenças que causam infecção na glande (cabeça do pênis) e quando atinge o prepúcio, se chama de balanopostite (infecção da cabeça do pênis e da pele que cobre a glande). 

Quais as causas da balanite? 

São diversas as causas de balanopostite, bactérias, vírus, fungos, alergias.  

A mais frequente é a infecção pelo fungo Candida albicans.  

O paciente que possui pele prepucial em excesso tem um ambiente mais favorável a esta infecção. Por manter a glande coberta, ela fica mais quente e úmida, favorecendo infecções fúngicas. 

Fato interessante sobre a balanite e a ejaculação precoce é que ambas podem ocorrer juntas, como resultado do excesso de pele prepucial. Este excesso de pele que cobre a glande, torna a cabeça do pênis muito sensível por manter este local sempre protegido de atritos, além de manter o ambiente favorável a infecção fúngica. 

A balanite é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST)? 

A balanite não, mas dependendo da causa da inflamação pode sim estar associada a ISTs. Sífilis, gonorreia, AIDS dentre outras podem causar balanites e são sexualmente transmissíveis. 

A infecção pela cândida não é uma IST, sendo considerada uma doença oportunista. Isso significa que todos temos contato com o fungo e quando houver um ambiente oportuno (quente, úmido e escuro) para ele, crescerá e causará a balanite. 

Quais os sintomas da balanite? 

Podem ou não haver sintomas. Vermelhidão de pele local, secreção local, coceira e ardência ou dor na relação sexual. Queixas urinarias também podem ocorrer. 

Balanite e balanopostite: qual a diferença entre elas?

Não há grandes diferenças entre balanite e balanopostite nas causas, sintomas e tratamento. A diferença está no acometimento ou não do prepúcio. 

Como a balanite é diagnosticada? 

O diagnóstico é feito pelo exame físico e história clínica. Ao exame é observada se há a presença de manchas avermelhadas, aumento da sensibilidade da glande, secreção e, em alguns casos, fissuras na pele prepucial. Muitas vezes o paciente não sabe que tem uma infecção por considerar as alterações da balanopostite normais. 

Após o diagnóstico clínico podem ser necessários alguns exames para confirmação ou complementação diagnostica. Cultura da secreção e raspado de pele para identificação de patógenos, exames para diabetes e hemograma. Na suspeita de alguma Infecção Sexualmente Transmissível concomitante, o médico irá solicitar exames específicos para o diagnóstico de IST. 

Manter seus exames de check-up completo em dia é fundamental para avaliar a saúde e evitar complicações sérias. 

Através do agendamento online do Alta Diagnósticos, é possível marcar todos seus exames de forma rápida e segura. 

Agende aqui o seu exame!

Qual médico devo procurar em caso de balanite? 

Se houver queixa, o paciente deverá procurar o clínico geral ou um urologista, que, após o exame físico local, será responsável por indicar o melhor tratamento a ser seguido. 

Como é feito o tratamento da balanite? 

O tratamento inicial é com creme e pomadas para alívio dos sintomas. Com a identificação da causa podem ser necessários tratamentos orais como antifúngicos ou antibióticos.  As causas primárias, como o diabetes ou a fimose (nos casos em que é observado excesso prepucial), precisam ser tratadas para evitar a recorrência do quadro.  

Nos casos de difícil resolução, precisamos ficar bem atentos na possibilidade de câncer de pênis. Lembrando que o Brasil é o país com maior incidência desta neoplasia no mundo. Nestes casos, o paciente será direcionado a uma biopsia local e, se confirmado o diagnóstico, orientado para tratamento específico. 

E você sabia que umas das causas de câncer de pênis é a infecção pelo HPV – papiloma vírus? A vacina contra o HPV é uma importante arma contra o HPV e o câncer de pênis e pode ser aplica em adolescentes e adultos. 

Pomadas antibióticas 

São recomendadas em casos de infecção causada por bactérias. Importante lembrar que elas devem ser prescritas pelo seu médico pois o uso de antibióticos sem prescrição médica pode gerar resistência bacteriana e riscos futuros para a saúde 

Pomadas corticoides 

Receitadas com o objetivo de aliviar os sintomas e reduzir a inflamação e alergias. As pomadas devem ser prescritas pelo seu médico pois o uso de corticoides sem prescrição médica pode gerar infecção fúngica e lesões de pele. 

Pomadas antifúngicas 

São indicadas para tratar o excesso de fungo que causam sintomas. Assim como as pomadas antibióticas, o uso de antifúngicos sem prescrição médica pode gerar resistência. 

Em quais casos é aconselhado fazer circuncisão? 

A postectomia, nome técnico da circuncisão ou cirurgia de fimose, pode contribuir para evitar novos episódios de balanite. 

 

Categoria
Saúde