Apendicite: sintomas, cirurgia e diagnóstico da doença

A apendicite é a inflamação do apêndice e pode causar dores intensas. Entenda os sintomas, qual o lado da dor e o diagnóstico da doença.

A apendicite é uma inflamação do apêndice que gera dor no abdome inferior direito. É uma condição que à medida que a inflamação piora, a dor da apendicite aumenta e torna-se intensa, podendo inflamar outras partes do corpo.

Qualquer pessoa pode desenvolver apendicite, mas na maioria das vezes ela ocorre em pessoas com idades entre 10 e 30 anos. 

Você sabe quais são os sinais, como diagnosticar e tratar a doença? No texto abaixo tiramos as suas dúvidas.

O que é apendicite?

A apendicite é uma inflamação que está relacionada à obstrução do apêndice cecal. O apêndice é uma pequena extensão tubular terminada em fundo cego e localizado no ceco (primeira porção do intestino grosso).

Apendicite aguda

A apendicite aguda é uma doença de início abrupto e evolução rápida. Se o diagnóstico demorar muito, o apêndice pode romper e contaminar toda a cavidade abdominal. Esse é um quadro grave e que pode levar à morte. 

Sintomas de apendicite

Os principais sintomas de apendicite são:

  • Dor ou desconforto abdominal sem localização;

  • Dor abdominal intensa no lado inferior direito;

  • Náuseas ou vômitos;

  • Perda de apetite;

  • Febre baixa persistente (entre 37,5º e 38º);

  • Mal estar geral;

  • Prisão de ventre ou diarreia;

  • Barriga inchada ou excesso de gases;

  • Muita dor ao encostar na barriga.

Como é a dor de apendicite?

A dor da apendicite pode atingir toda a barriga, entretanto o mais frequente é uma dor localizada na fossa ilíaca direita, que é a parte inferior do abdome do lado direito. A dor faz com que a pessoa assuma uma posição antálgica com as pernas flexionadas em direção ao abdome. 

Qual lado dói a apendicite?

O lado que dói é o direito.

O que causa apendicite?

As causas da apendicite podem ser: 

  • Retenção de gordura ou restos fecais dentro do apêndice;

  • Infecções gastrointestinais de origem viral ou bacteriana;

  • Compressão externa por tumores ou pólipos.

Alimentos podem causar apendicite?

Uma dieta pobre em fibras e a baixa ingestão de líquidos podem predispor a ocorrência da apendicite.

Diagnóstico e ajuda médica

O diagnóstico é dado através da história clínica e exame físico.

O exame laboratorial e a ultrassonografia abdominal podem auxiliar na confirmação diagnóstica, bem como na avaliação de risco.

Exames para identificar apendicite

Os principais exames para diagnosticar a apendicite são:

  • Hemograma;

  • Ultrassonografia abdominal;

  • TAC de abdomen.

Tratamento

O tratamento deve ser iniciado o quanto antes e sempre é necessária a remoção cirúrgica do apêndice, chamada de apendicectomia.

Cirurgia de apendicite

A apendicectomia é uma cirurgia simples, mas exige alguns cuidados.

Recuperação e pós-operatório

A cirurgia requer anestesia geral e pode ser realizada por via aberta ou videolaparoscópica. 

A recuperação e o pós-operatório dependem da forma como a cirurgia foi realizada e se houve ou não ruptura do apêndice.

As cirurgias abertas e as apendicites complicadas possuem uma recuperação mais lenta e com mais sintomas.

Possíveis complicações da doença

As possíveis complicações da apendicite incluem a ruptura do apêndice, com contaminação da cavidade abdominal e peritonite no abscesso intra abdominal.

Apendicite na gravidez

A apendicite na gravidez apresenta uma maior preocupação, pois se o apêndice romper a infecção pode agravar a condição de saúde materna e causar riscos para o bebê.

A apendicite na gravidez apresenta os mesmo sintomas e a cirurgia também é a única opção de tratamento, não sendo prejudicial para o desenvolvimento do bebê.

Categoria
Saúde