Apneia do sono: sintomas e como tratar

O BIOLOGIX é a nova tecnologia do Alta que auxilia no diagnóstico da apneia do sono. Conheça.
infográfico

A apnéia é definida como a parada de respiração durante o sono por 10 ou mais segundos, um problema que atrapalha muito a noite de descanso dos pacientes. A mais comum é a obstrutiva, na qual o ar é impedido de entrar nos pulmões pelas obstruções das vias aéreas superiores, apesar dos esforços repetidos para restabelecer a respiração.  

A ocorrência desse problema é maior no sexo masculino, podendo ocorrer em qualquer idade, mas com pico de ocorrência maior entre os 40 e 50 anos de idade. O principal fator de risco para a síndrome é a obesidade: cerca de ⅔ das pessoas que sofrem do transtorno são obesas. 

A obstrução das vias aéreas durante o sono diminui o oxigênio e aumenta o gás carbônico no organismo, e isso exige um grande esforço respiratório para reverter o quadro. E é nesse momento que a pessoa desperta, e ocorrem contrações musculares que abrem as vias, seguido de um período de aumento de ventilação dos pulmões. Depois o sono retorna, e, com ele uma nova obstrução das vias, reiniciando esse ciclo várias vezes durante a noite. 

Em consequência dessas ocorrências, os pacientes se queixam com frequência de sonolência excessiva durante o dia ou sensação de sono não repousante, devido à fragmentação de sono. Outros problemas recorrentes são: depressão, alterações de personalidade, prejuízo das funções cognitivas, atenção, memória e aprendizado. Além disso, os pacientes são sete vezes mais sujeitos aos acidentes de trânsito do que a população geral. 

Quando o paciente apresentar os sintomas de apnéia, é importante a realização de um estudo para o diagnóstico dos distúrbios, chamado polissonografia. Ele é realizado durante a noite de sono, através  da monitoração contínua de variáveis, como eletroencefalograma, movimentos oculares, movimentos tóraco-abdominais, fluxo aéreo e tônus da musculatura, a fim de caracterizar a quantidade e a qualidade do sono. Também são feitos eletrocardiogramas para registro de frequência e ritmo cardíacos e a medida da saturação arterial de oxigênio. 

No entanto, esses exames são custosos e desconfortáveis, por isso, atualmente novas tecnologias estão surgindo para facilitar o diagnóstico, como o Monitoramento Digital da Apneia do Sono (MDAS) - BIOLOGIX, disponível com exclusividade no ALTA. Trata-se de uma solução disruptiva, transformadora e de alto impacto social. Ela apresenta diversas vantagens:                                               
 

Ele é composto por:

    •    Sensor Oxistar: oxímetro de alta resolução + Actígrafo, de uso contínuo durante a noite, com wireless. É compacto e confortável, possuindo sistema de liga/desliga automático, bateria recarregável com duração de 20 horas, LEDs indicadores e estojo para transporte.


    •    Aplicativo Biologix: (Download para Android e iOS): o app conta com compartilhamento de exames com médicos, banco de dados armazenado na nuvem, segurança e criptografia, entrada de canais adicionais: áudio do ronco, posição, esforço respiratório.


                                                                                 

                                                                                    

Categoria
Saúde